• -A
  • +A
  • Favoritos
  • Imprimir
  • E-mail

Produção brasileira de aço bruto apresenta queda de 2,8% em outubro

A produção brasileira de aço bruto em outubro de 2013 foi de 3,0 milhões de toneladas, queda de 2,8% quando comparada com o mesmo mês em 2012. Em relação aos laminados, a produção de outubro, de 2,3 milhões de toneladas, apresentou alta de 4,3% quando comparada com outubro do ano passado. Com esses resultados, a produção acumulada em 2013 totalizou 28,9 milhões de toneladas de aço bruto e 22,1 milhões de toneladas de laminados, redução de 1,1% e aumento 2,1%, respectivamente, sobre o mesmo período de 2012.

Quanto às vendas internas, o resultado de outubro de 2013 foi de 2,0 milhões de toneladas de produtos, aumento de 9,4% em relação a outubro de 2012. As vendas acumuladas em 2013, de 19,3 milhões de toneladas, mostraram crescimento de 5,6% com relação ao mesmo período do ano anterior.

As exportações de produtos siderúrgicos em outubro de 2013 atingiram 751 mil toneladas no valor de 511 milhões de dólares. Com esse resultado, as exportações em 2013 totalizaram 6,9 milhões de toneladas e 4,7 bilhões de dólares, representando declínio de 16,0% em volume e de 21,2% em valor, quando comparados ao mesmo período do ano anterior.

No que se refere às importações, registrou-se em outubro o volume de 413 mil toneladas (US$ 416 milhões) totalizando, desse modo, 3,2 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos importados no ano, redução de 2,1% em relação ao mesmo período de 2012.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos em outubro foi de 2,4 milhões de toneladas, totalizando 22,4 milhões de toneladas em 2013. Esses valores representaram alta de 15,6% e 5,1%, respectivamente, em relação aos mesmos períodos do ano anterior.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa Instituto Aço Brasil
Sobre a Decafer (www.decafer.com.br): há 26 anos no mercado, a Decafer é uma empresa de decapagem química com sede em São Paulo capital e planta industrial moldada para atender ao setor metalúrgico de todo o país. Guiada por altos padrões de qualidade e tecnologia, a Decafer desenvolveu métodos únicos no Brasil para a decapagem de tubulações e atuação especializada em decapagem de chapas e aço em geral.

A produção mundial de aço bruto cresceu 5,1% em novembro, na comparação com igual intervalo de 2011, para 121,681 milhões de toneladas métricas, conforme relatório mensal divulgado há pouco pela World Steel Association (WSA).

Frente a outubro, quando a produção global do insumo alcançou 126,1 milhões de toneladas, houve recuo de 3,5%. No acumulado de janeiro a novembro, segundo a entidade, o volume de aço bruto produzido mundialmente somou 1,397 bilhão de toneladas, com crescimento de 0,9% na comparação anual.

De acordo com a WSA, a produção de aço bruto na China em novembro alcançou 57,5 milhões de toneladas, com expansão de 13,7% frente ao volume registrado um ano antes. No Japão, a produção caiu 2,3% no mês passado, para 8,5 milhões de toneladas.

No Brasil, as siderúrgicas produziram 2,8 milhões de toneladas de aço bruto em novembro, com alta de 2,4% na comparação anual.

Conforme a WSA, na Alemanha, a produção de aço em novembro ficou praticamente estável na comparação anual, com queda de apenas 0,2%, para 3,4 milhões de toneladas métricas. Já nos Estados Unidos, houve recuo de 4,8% no mês passado, comparado ao mesmo intervalo de 2011, para 6,7 milhões de toneladas.

O levantamento da WSA considera informações fornecidas por 62 países. A taxa de utilização de capacidade nas siderúrgicas instaladas nos países produtores ficou em 76,1% em novembro, ante 76,5% em outubro.

 Fonte: Valor Econômico
Sobre a Decafer (www.decafer.com.br): há 26 anos no mercado, a Decafer é uma empresa de decapagem química com sede em São Paulo capital e planta industrial moldada para atender ao setor metalúrgico de todo o país. Guiada por altos padrões de qualidade e tecnologia, a Decafer desenvolveu métodos únicos no Brasil para a decapagem de tubulações e atuação especializada em decapagem de chapas e aço em geral.

Os preços dos contratos de swaps de minério de ferro ficaram perto da máxima de três semanas nesta quinta-feira, com traders apostando que a demanda pela matéria-prima do aço aumentaria após o feriado do Ano Novo Chinês em fevereiro.

Estão crescendo as esperanças de que a economia chinesa estará em melhor estado no primeiro semestre de 2013, após a nova liderança do país, que assumirá o comando em março, ter anunciado seu compromisso com políticas pró-crescimento, um bom sinal para a demanda no maior consumidor de aço do mundo.

Os preços do minério de ferro no mercado físico passaram a subir nesta semana, após atingirem mínima de seis semanas, com traders começando a pegar cargas para entrega nos próximos dois meses, com as expectativas de que a demanda chinesa se recupere.

“Estamos olhando agora no mercado físico para as cargas a serem entregues de meados de janeiro a meados de fevereiro. Então, você tem alguns traders tomando algumas cargas antes do Ano Novo Chinês”, disse Rory MacDonald, corretor de minério da Freight Investor Services (FIS).

“Enquanto o sentimento sobre a entrega de dezembro estava baixista, estamos olhando para as entregas em janeiro-fevereiro, então o sentimento é melhor. Sempre há uma expectativa de que você terá um aumento do preço após o Ano Novo Chinês, então é a mesma antecipação dessa vez.”

Uma queda nos preços do aço chinês este mês, a níveis vistos pela última vez em setembro, estimularam compradores de minério de ferro a limitarem as aquisições no spot. Isso rebaixou o preço do minério com 62 por cento de ferro para 115,30 dólares por tonelada na segunda-feira, menor valor desde 19 de outubro.

Desde então, o preço se recuperou para 118,40 dólares na quinta-feira, de acordo com dados da Steel Index. Os preços ofertados pelas cargas de minério importado na China subiram em de 1 a 2 dólares por tonelada nesta quinta-feira, de acordo com a consultoria Umetal. (Reportagem adicional de Ruby Lian em Xangai)

Fonte: InfoMet
Sobre a Decafer (www.decafer.com.br): há 26 anos no mercado, a Decafer é uma empresa de decapagem química com sede em São Paulo capital e planta industrial moldada para atender ao setor metalúrgico de todo o país. Guiada por altos padrões de qualidade e tecnologia, a Decafer desenvolveu métodos únicos no Brasil para a decapagem de tubulações e atuação especializada em decapagem de chapas e aço em geral.
  • Voltar